MAPA – NUT – GENÉTICA E EMBRIOLOGIA – 51/2023

Maira Cardi sugere modulação epigenética para “zerar” doenças; é eficaz?
Por Priscila Carvalho
23 de março de 2022
Intitulada como “Empresária do Emagrecimento”, a influencer Maíra Cardi não para de se envolver em
polêmicas na internet quando o assunto é alimentação.
Na semana passada, durante o programa a Hora do Faro, da TV Record, a coach disse que fez uma
modulação epigenética antes de engravidar para “zerar” qualquer enfermidade que sua filha pudesse ter.
“Câncer, diabetes, qualquer doença genética vem zerada. Aí seu filho nasce sem nenhum gene ruim”, disse
em entrevista ao apresentador.
A fala, dita erroneamente, repercutiu nas redes sociais e trouxe à tona diversas incoerências cometidas pela
influencer. Médicos, especialistas e geneticistas rechaçaram a explicação de Maíra que, segundo eles, gerou
ainda mais desinformação. “Ela precisa ter muita responsabilidade, pois tem um impacto muito grande na
fala dela. Não está falando para cinco pessoas, e sim, para milhões”, destaca Salmo Raskin, médico
geneticista e professor da Escola de Medicina da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR).
Mas, afinal, o que é epigenética?
Embora pareça novo e tenha ficado mais “popular” após a fala da influencer, o conceito está descrito na
literatura há 70 anos. Epigenética é a parte da ciência que tenta explicar fenômenos que ocorrem devido à
genética, mas que não são causados por alteração no DNA (ácido desoxirribonucleico).
Há ainda evidências científicas de que fatores externos não conseguem alterar a sequência de DNA durante
a vida da pessoa, com exceção de mutações raras em uma outra célula do corpo. Ou seja, mesmo que uma
pessoa siga uma alimentação específica não pode haver mudanças neste sentido. “Ela quis dizer que com
uma dieta poderia apagar os erros genéticos do DNA. Uma ignorância completa”, alerta Raskin.
Um exemplo disso são as doenças hereditárias que ocorrem por meio de alterações no DNA. No caso do
albinismo, em que o filho herdou os genes da mãe e do pai, não há como ter qualquer alteração por parte
de uma dieta, por exemplo. Isso vale não só para essa condição, mas para outras oito mil patologias.
Segundo o especialista, essas dietas restritas e específicas não alteram em nada o percurso da condição
agora ou no futuro.
Por que relação com dieta não tem fundamento?
Andressa Heimbecher, endocrinologista e membro da Sociedade brasileira de endocrinologia e
metabologia, explica que embora os hábitos dos pais influenciem no desenvolvimento do bebê, o método
não tem qualquer comprovação científica. “O que a epigenética estuda não depende somente do
intrautero”.
A partir do momento em que a criança nasce, ela também está exposta a fatores externos como radiação,
poluentes e outros quesitos que, muitas vezes, não são fáceis de serem controlados.
Ela destaca ainda que, pelo que se sabe até hoje, mães e pais saudáveis que não seguem uma dieta
inflamatória tendem a ter crianças menos obesas e com IMC (Índice de massa corporal) dentro dos limites
exigidos pela OMS (Organização Mundial da Saúde). “Os genes podem ter menos risco de desenvolver
diabetes, desenvolver resistência insulínica. No entanto, o erro dela foi dizer que o procedimento
pode zerar esse risco”, alerta a endócrino, que também é doutora pela USP.
Raskin reforça que a frase dita pela coach pode ainda desencorajar pais e responsáveis a investigar doenças
genéticas já existentes na família. “Tem uma repercussão grave. Eles podem deixar de ter um
acompanhamento genético para entender os riscos de ter um filho com doença genética, por exemplo”.
Como ter hábitos de vida mais saudáveis?
Ao contrário do que foi mencionado por Maíra Cardi, diminuir os riscos de filhos terem menos doenças no
futuro tem a ver com hábitos dos pais e estilo de vida saudável ao longo de anos.
O recomendado é evitar tabagismo, não consumir alimentos industrializados, reduzir carne vermelha, seguir
uma boa rotina de exercícios, entre outros hábitos.
“Ela poderia ter transformado o discurso de cuidar durante a gestação e o pré-parto e não defender isso
como se fosse um tratamento que zerasse as doenças”, conclui Heimbecher.
Disponível em: < https://br.vida-estilo.yahoo.com/maira-cardi-sugere-modulacao-epigenetica-para-zerardoencas-e-eficaz-103055350.html>. Acesso em 17 jan. 2023.
ATIVIDADE:
A reportagem acima é de 2022, na qual a polêmica está relacionada com a frase da influencer digital Maíra
Cardi, em que ela e o marido Arthur Aguiar teriam realizado, antes de engravidar, uma dieta especial para
”zerar” qualquer enfermidade relacionada à genética de sua filha, como câncer e diabetes, bem como
qualquer gene “ruim”, o que gerou várias discussões à época.
Esse tema é relacionado à uma área de estudo da genética conhecida como epigenética, a qual muitos
estudos são realizados, mas que ainda possui muitas descobertas a serem feitas, no entanto, têm-se o
conhecimento de que fatores externos, que podem estar relacionados à hábitos de vida, atuam na
expressão de alguns genes, que irão atuar sobre o organismo.
Levando em consideração todas as informações acima imagine a situação abaixo,
Em uma clínica que trabalham vários profissionais da saúde, você é o profissional da nutrição que
acompanha pacientes antes e durante a gravidez, nos cuidados pré-natal.
Antes de chegar a você, uma paciente, de nome Juliana, que deseja engravidar, passou pelo obstetra que
solicitou vários exames, sendo que seus resultados deveriam ser trazidos na semana seguinte para avaliação.
Ao chegar no momento da consulta com você, o nutricionista, Juliana lhe traz a reportagem (apresentada
anteriormente) e diz que quer seguir a mesma dieta que a influenciadora Maíra Cardi fez para “zerar os
genes ruins” de seu filho através da modulação epigenética. Diante do exposto, você, que ainda não possui
muito conhecimento sobre o tema deve dar uma resposta à paciente que seja coerente e que ela consiga
compreender.
Sabendo que Juliana irá retornar na semana seguinte devido aos exames, você diz à ela que irá realizar uma
pesquisa sobre o tema e que trará respostas corretas que façam sentido para a paciente.
Para chegar na resposta esperada para a paciente, quatro perguntas foram descritas por você. Essas
perguntas estão abaixo e devem ser respondidas de forma científica e sucinta. Dessa forma responda as
questões abaixo utilizando artigos científicos e livros.
1) Explique o que é epigenética?
2) Explique qual(is) o(s) erro(s) cometido(s) pela influencer Maíra Cardi em sua fala?
3) Durante a vida dessa criança, apenas os fatores relacionados à alimentação de sua mãe antes da gravidez
seria capaz de evitar que essa criança tenha câncer? Explique quais outros fatores ao longo da vida
poderiam causar essa doença?
4) Explique se existe algum caso, em estudos científicos de epigenética, em que os filhos podem ter
características relacionadas à alimentação da mãe antes e durante a gravidez?
5) O ácido fólico (também chamado de folato – vitamina B9) é muito utilizado na suplementação alimentar
de mulheres grávidas, explique a importância do ácido fólico para o DNA? O que pode ser causado ao feto
quando existe deficiência de ácido fólico na nutrição da mãe? Quais alimentos são recomendados para
auxiliar na suplementação do folato?

Olá, somos a Cavalini Assessoria Acadêmica.

Fazemos esse trabalho por um preço justo, sem cópia.

Nossa equipe multidisciplinar é altamente capacitada para oferecer assessoria na elaboração das mais variadas atividades, garantindo autenticidade e originalidade em todos os trabalhos.

Entre em contato conosco para solicitar o seu.

Aponte o celular para abrir o WhatsApp